Abertas as inscrições para o Brazil Cyber Defense, o maior evento brasileiro de defesa cibernética, comunicações e guerra eletrônica

SegInfo - Portal, Podcast e Evento sobre Segurança da Informação

Cyber_Defence_logo

Entre os dias 23 e 26 de abril acontecerá, no Centro Internacional de Convenções do Brasil em Brasília, o Brazil Cyber Defence, o maior evento brasileiro de defesa cibernética, comunicações e guerra eletrônica. O SegInfo é parceiro do evento e está atuando na divulgação.

Essa é a primeira edição do evento que surge com a proposta de promover o debate de assuntos da Defesa e Segurança entre as Forças Armadas e de Segurança Pública, setores da indústria, meio acadêmico, instituições públicas e privadas, sociedade e governo brasileiro, além de gerar negócios.

Simultaneamente à Brazil Cyber Defence será realizada a 7ª edição da Conferência de Simulação e Tecnologia Militar (CSTM), um dos mais importantes eventos de Defesa e Segurança da América Latina.

As inscrições para visitação à Brazil Cyber Defence podem ser realizadas gratuitamente no site do evento, até dia 20/04, ao mediante uma taxa de R$ 50,00 no local do…

Ver o post original 10 mais palavras

SEC lança Guia de Segurança Cibernética Atualizado

SegInfo - Portal, Podcast e Evento sobre Segurança da Informação

Na última semana de fevereiro, a Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos divulgou diretrizes de segurança cibernética atualizadas para empresas de capital aberto.

A orientação, aprovada por unanimidade pela comissão no dia 20 de fevereiro, tem o objetivo de auxiliar as empresas públicas na preparação de divulgações sobre riscos e incidentes de segurança cibernética, de acordo com a SEC.

De acordo com o presidente da SEC, Jay Clayton, fornecer os pontos de vista da comissão sobre esses assuntos promoverá uma divulgação mais clara e mais sólida das empresas sobre riscos e incidentes de segurança cibernética. Isso resultará em informações mais completas para os investidores. Além disso, em particular, incentivará as empresas públicas a examinarem seus controles e procedimentos, não só com as leis de valores mobiliários obrigatórias em mente, mas também a levarem em conta as considerações de reputação em torno de vendas de títulos pelos executivos.

A…

Ver o post original 80 mais palavras