Thales adquire a Gemalto almejando a criação de um líder global em segurança digital

SegInfo - Portal, Podcast e Evento sobre Segurança da Informação

Em reunião realizada no dia 17 de dezembro, a Thales anunciou a compra da Gemalto (empresa fabricante de chip holandesa) por 4,8 bilhões de euros. Conforme comunicado emitido em conjunto pelas empresas envolvidas na negociação, o acordo pretende criar uma empresa de liderança mundial no setor de segurança digital.

A Thales, empresa francesa que comercializa sistemas de informação e serviços para as indústrias aeroespacial, de defesa e de segurança, pagará 51 euros por ação da Gemalto, um prêmio de 57% sobre o preço de fechamento da companhia em 8 de dezembro, de acordo com o comunicado.

Para Philippe Vallée, CEO da Gemalto, ambas empresas compartilham dos mesmos valores e ambições, e isso permitirá prosseguir com suas estratégias, acelerar o desenvolvimento e fortalecer a segurança digital da empresa como parte da Thales. Além disso, Philippe assegura que esta junção também irá beneficiar os funcionários, clientes e acionistas.

Recentemente, a Thales vem aumentando significativamente…

Ver o post original 92 mais palavras

Venda de armamentos militares cresce pela primeira vez depois de 5 anos

SegInfo - Portal, Podcast e Evento sobre Segurança da Informação

Nesta semana, o Instituto Internacional de Investigação para a Paz de Estocolmo (Sipri, sigla em inglês) publicou sua avaliação anual do mercado global de armamentos. O levantamento realizado mostra que as empresas do setor bélico venderam cerca de U$1 bilhão de dólares por dia em 2016, isso significa um aumento de 1,9% em relação ao ano anterior.

Historicamente, os EUA se mantêm na liderança como o principal mercado armamentista do mundo,  tendo obtido um crescimento de 4% no ano passado, sendo impulsionado, principalmente, pelas operações militares no oriente médio, assim como pela venda de  sistemas militares para países aliados.  Outro fator importante a ser destacado, é o recente aumento das tensões entre a Coreia do Norte e os EUA, que levaram o governo americano a investir intensamente em seus arsenais de guerra.

O mercado nacional

O Brasil é o único país da América Latina que aparece na avaliação, com uma…

Ver o post original 49 mais palavras

Gastos com segurança devem chegar a 96 bilhões de dólares em 2018

SegInfo - Portal, Podcast e Evento sobre Segurança da Informação

De acordo com uma recente análise realizada pela Gartner, as empresas irão investir um total de 96 bilhões de dólares para reforçar a segurança de suas informação em 2018. Isso significa um aumento de 8% em relação ao ano de 2017. O aumento nos gastos com segurança são resultado de uma série de regulamentações, mudança na mentalidade dos gestores das organizações, consciência de ameaças emergentes e a evolução para uma estratégia de negócios digital.

Para Ruggero Contu, diretor de pesquisa da Gartner, isso é uma reação das organizações contra violações de segurança, a medida em que ataques cibernéticos e violações de dados vem causando inúmeros prejuízos a empresas em todo o mundo, como, por exemplo, WannaCry e NotPetya, e mais recentemente a violação da Equifax.

Essa tendência  é confirmada pela pesquisa de comportamento de compra de segurança da Gartner, realizada em 2016. Nesta pesquisa, 53 % das organizações disseram que uma…

Ver o post original 66 mais palavras